I made this widget at MyFlashFetish.com.

sábado

NOVOS ANJOS

Gabriel, Rafael, Miguel e outros anjos... Todos terminam com 'el'.
Com base nos escritos de estudiosos sérios, teólogos e rabinos,


novas tabelas de anjos 'foram criadas'. Sendo assim, veja no texto abaixo as novas descobertas relativas aos estudos desses seres protetores:NOVOS ANJOS:


Aluguel- anjo mau. Não deixa a pessoa conseguir sua casa própria;


Embratel- anjo protetor do monopólio das comunicações;


Chanel- anjo protetor dos costureiros, estilistas e outros boiolas;


Papai Noel- anjo protetor do comércio. Só aparece no fim do ano para acabar com seu 13º;


Tonel - anjo protetor dos alcoólatras anônimos e bêbados em geral;


Pastel - anjo protetor das colônias japonesas e chinesas;


Gel - anjo que protege as pessoas com cabelos rebeldes;


Manoel - anjo protetor das piadas preconceituosas;


Papel- anjo protetor daqueles com intestinos soltos;


Anatel- anjo que, como qualquer outro órgão do governo, não serve para coisa nenhuma!

quinta-feira

Um meme sobre o ânimo blogueiro

O blog AnáliseBlogueira, do amigo Alan Niemies, lançou um meme com o título “O que te deixa sem ânimo para blogar?”. è um tipo de enquete onde o blogueiro apontado redponde cinco questões e aponta ao final, mais quatro colegas para responderem. Recebi do amigo Catarino do www.blogdocatarino.com ao qual passo a responder.
Sou um cara muito calmo ao resolver problemas pessoais e de relacionamento com outras pessoas. Procuro me colocar no lugar da outra pessoa para sentir se faria a mesma coisa ou não. Com a maturidade consegui conviver com as diferenças, por isso,

cito algumas coisas que me deixam chateado mas não desesperado.

1- Quando penso, pesquiso e publico uma postagem importante e ninguém liga ou sequer deixa um comentário se está boa ou ruim para que possa melhorar.

2- Vejo blogueiros elogiando postagem insignificantes ou seja, não acrescenta nada em meu crescimento pessoal e profissional, realmente não entendo.

3- Já vi cópias do meu blog por inteiro sem sequer o autor citar a fonte da matriz.

4- Quando iniciei com o blog, poucos me ajudaram e isso me chateou muito, a pouca força que recebi no início, portanto ajudo dentro das minha possibilidades, todos os iniciantes e acho que é tarefa para todos, pois um futuro amigo e colega está chegando entre nós.

5- Fico chateado quando sinto uma espécie de panelinha na blogsfera, não por afinidade de pensamento ou amizade, mas por interesse seja qual for.

Meu blog é novo, por isso pode melhorar muito, embora meu tempo seja escasso devido trabalhar em três turnos na escola, o que determina poucas atualizações.

Indico para responder este meme quatro colegas:

1. Mary Villano - do blog da mary

2. Danybio- do blog cultura do conhecimento

3. Guigo- do blog link mania

4. Sandra - do blog the new web post









domingo

Trabalho em equipe.

Dois cidadãos de nacionalidade desconhecida, o Manoel e o Joaquim, estavam a trabalhar para Departamento de Urbanismo da Câmara.

Um escavava um buraco e o outro vinha atrás e voltava a encher o buraco.

Trabalharam num lado e depois no outro lado da rua.

No fim, passaram à rua seguinte, sem nunca descansar.Um escavava um buraco e outro enchia o buraco outra vez.

Um espectador, divertido com a situação, mas não entendendo porque eles
faziam isto, foi perguntar ao cavador:

- Estou impressionado com o esforço que os dois põem no trabalho, mas não compreendo porque é que um escava um buraco e, mal acaba, o parceiro vem atrás e volta a enchê-lo.

O cavador, limpando a testa, suspira:

- Bem, isto pode parecer estranho porque, normalmente, somos três homens na equipe; eu cavando, outro plantando as árvores e outro cobrindo o buraco, mas hoje o gajo que planta as árvores telefonou a dizer que está doente.

A evolução do casamento

sexta-feira

EDUCACANDO UM FILHO PELO EXEMPLO

Educação é assunto muito complexo. Educar um filho é um desafio, principalmente nos tempos de hoje. Mas é, também, participação na obra criadora de Deus.

Quem procria tem o dever de educar. Se educar é arte, é desafio, a experiência nos diz que não existe melhor pedagogia a ser usada pelos pais do que a do bom exemplo. É costume dizer que educamos melhor pelos exemplos do que pelos conselhos que damos.

Os bons exemplos não custam nada. Eles estão por aí. Como também os maus exemplos. Já ouvi alguém dizer: "O exemplo não é a melhor forma de educar, é a única forma de educar".

Vendo os pais se amando, o filho aprende o que é amor. Se o filho vê os pais partilhando, ele aprende a partilhar. O filho que vê os pais perdoando, aprende a perdoar. Saberá perdoar, certamente. Vendo os pais sendo justos, o filho poderá aprender o que é justiça.


O filho cresce. E à medida que vai crescendo, vai conhecendo o mundo que o circunda. Qual é o ideal de vida que nós queremos ao filho? Colocá-lo na escola? Ajudar a concluir um curso profissional? Tudo isso é bom, mas não é o suficiente. Somos capazes de ajudar o filho a desenvolver o senso crítico, por exemplo? Os meios de comunicação social, nos dias modernos, estão avançados. O filho está sabendo fazer uso adequado desses meios? E a sociedade, permissiva e relativista, é a sociedade que queremos para nosso filho?


Para essa sociedade tudo parece ser permitido, tudo parece se relativo. As nossas instituições, até as mais recatadas, parecem que estão falhando. A mídia nos mostra todos os dias: pessoas que respondem por instituições sérias, maculam sua vida que foi construída ao longo dos anos. Denigrem os poderes constituídos pelo povo e denigrem até a Igreja. Cabe à família a grande responsabilidade de educação. Ela não pode falhar, não vai falhar.


Antigamente, não sabíamos o que estava acontecendo fora dos nossos olhos. Ficávamos sabendo muitos dias depois. Hoje, não. Os fatos acontecem ou estão acontecendo e, no mesmo tempo, no mesmo instante, ficamos sabendo. A notícia veiculada no outro dia já está velha. Desenvolver o senso crítico da família, saber distinguir as coisas, as tendências, saber filtrar as notícias, os comportamentos humanos, é muito importante nos dias de hoje. Só para exemplificar: o jogador de futebol Ronaldo, o Fenômeno, está de volta. A mídia, ou seja quem for, preparou bem essa volta. Diz ele, "ser brameiro é o máximo".


Traduzindo: beber cerveja, a vontade, é o máximo. É o "ídolo" tentando influenciar o comportamento das crianças, dos adolescentes e até dos adultos. Altas autoridades declaram, abertamente, que esposa e filhos, etc.

Podem usar dinheiro público para viajar de avião por aí. E a esposa e o filho do homem comum? Como fica? São essas e tantas outras coisas que devem ser focalizadas no seio da família, para que não se repitam esses exemplos maus.

sábado

LULAMANIA EM TODOS OS PAÍSES...


Depois que o Obama falou que Lula é "o cara", o presidente realmente virou
mania.
-Nos Estados Unidos as pessoas estão deixando a barba crescer.
-No Japão estão aprendendo a falar português.
-Na Alemanha os políticos estão falando com a língua presa.
-Na França as pessoas estão usando a estrela do PT.
-Em Portugal estão todos cortando o dedo...

Pura verdade...


quarta-feira

Falando sério: Quem é o animal nessa história?

Um e-mail enviado para a escola onde trabalho revela muita crueldade

Segue transcrição. "Até que ponto chega a maldade do ser humano, fatos como esses nos fazem pensar, afinal de contas quem é o animal nesta história.

A equipe do PAC da Secretaria do Meio Ambiente em uma de suas tarefas rotineiras de limpeza de sangas em nossa cidade deparou-se com uma cena de extrema crueldade. Um cão foi largado pelo seu dono dentro um saco de estopa no rio para morrer. Por sorte o animal conseguiu roer o saco e começou a latir, o que chamou a atenção dos servidores que o salvaram de uma morte tão cruel.

A secretaria está investigando o autor do crime e o mesmo deverá responder inquérito criminal por maus tratos a animal podendo receber pena de seis meses a um ano de prisão além de multa. O animal foi encaminhado ao Capa e aguarda adoção."

O CORAJOSO


sábado

E por falar em porcos...


Espírito de porco é aquele que interfere, geralmente no sentido de criar embaraços ou de agravar situações que já são difíceis; pessoa que se especializa em complicar a solução de situações ou em causar constrangimento a outrem; pessoa ranzinza.

A origem vem da má fama do porco, embora injusta, sempre associado à falta de higiene, à sujeira e, inclusive, à impureza, ao pecado e ao demônio, conforme alusões feitas no texto bíblico dos Antigo e do Novo testamentos. Atualmente, temos até o porco ligth, fruto da evolução genética. A língua, todavia, continua preconceituosa e impiedosa contra a raça suína.

No período da escravidão, nenhum dos escravos queria ter a tarefa de matar os porcos nas fazendas. A cena é chocante: uma facada profunda em direção ao coração, sangue jorrando e gritos horrendos do animal aos poucos se esvaindo até morrer. Entre os escravos, havia a crença de que o "espírito" do porco ficava no corpo de quem o matava, atormentando-o pelo resto de seus dias.

Mal e porcamenteA expressão original era "mal e parcamente". Significava que a pessoa executava algo mal e com diminutivos (parcos) recursos, fazendo economia. Com o tempo, "parcamente" virou "porcamente" e assim o termo foi consagrado pelo uso popular. Afinal, parcamente é uma palavra pouco conhecida e mais erudita, não tendo sido assimilada pelo povo.

É realizar alguma coisa de qualquer jeito, sem nenhum cuidado ou zelo, ou, ainda, sem a devida competência. O resultado só pode ser péssimo. Nesse caso, a linguagem manifesta claro preconceito contra o porco, sem ele ter culpa disso. Trata-se de um animal que não usa e detesta calor e sol. Gosta de jogar-se no barro ou atirar o próprio esterco sobre seu corpo. Dessa maneira, alivia o calor que sente. Além disso, come qualquer tipo de alimento. Diríamos que é bom de garfo e nada rejeita.
As pessoas mais pobres costumam alimentá-los com restos de comida, a dita lavagem. Isso, todavia, não é uma opção do porco, mas de seu proprietário. Se lhe fossem dados pratos finos, o porco não os rejeitaria; pelo contrário, os devoraria com a maior gratidão. Eis aí as razões, sobejamente injustas, de ligar o porco à sujeira, a imundícies, a coisas mal feitas. E, com certeza, também o motivo de emprego de palavras como porcaria, porcalhão, emporcalhar, entre outras do mesmo radical e de conotação pejorativa.

Cearense esperto


Um cearense vai ao médico depois de ter estado doente um tempão. O médico, após um exame detalhado, olha nos olhos dele e revela:
- Tenho más notícias... você está com um tipo de câncer incurável. Sua expectativa de vida é de 2 a semanas.
O cearense, chocado e triste, mas de índole forte, recupera-se rapidamente e sai do consultório.
Na sala de espera, ele encontra seu filho, que o estava aguardando.
- Meu filho, eu estou com câncer e tenho pouco tempo de vida. Vamos ao bar tomar uma cerveja, para aliviar a tensão.
Depois de alguns copos eles estão um pouco mais alegres e vem as risadas, as gargalhadas, e mais cerveja.
Uns amigos chegam e perguntam o motivo daquela alegria toda.
O cearense repete a história da comemoração, dizendo que está com AIDS.
Os amigos ficam consternados e acabam tomando cerveja também.
Em dado momento, o rapaz chega bem perto do pai doente e lhe diz ao ouvido:
- Pai! Você disse pra mim que estava com câncer, mas prá eles você disse que está com AIDS.
O cearense olha discretamente em volta antes de responder baixinho, ao filho:
- Eu estou com câncer mesmo, meu filho... Eu só não quero é esse pessoal comendo a tua mãe depois que eu morrer!

sexta-feira

TRÂNSITO SEM MOTORISTAS

A esquizofrenia no trânsito das grandes cidades e a estúpida ideia de fabricar mais e mais carros para sustentar nossa economia não deixa saída: violência e acidentes crescerão proporcionalmente, assim como o estresse geral. Do mesmo jeito vai haver mais poluição sonora, do ar e outras consequências, como o aumento das despesas com saúde pública e um enlouquecimento do clima do planeta. Não fosse a falta de inteligência no emprego de recursos do Estado e falta de vontade, já teríamos solucionado o problema. A tecnologia está aí e pode ser usada para isso. Através de uma convergência de incríveis recursos tecnológicos que já existem, podemos pelo menos sonhar com o fim da loucura do trânsito. Imagine veículos automotores que jamais colidiriam. Seria o fim do estresse nas ruas. Aqui e ali várias dessas tecnologias já estão sendo usadas e poucos percebem.

Os automóveis têm sensores que advertem o motorista sobre a distância entre os para-choques e os obstáculos. Também existem os GPS, que localizam destinos e encontram os caminhos mais curtos. Pois bem, a junção dessas tecnologias com mais meia dúzia de outras pode muito bem compor um sistema integrado de trânsito, gerido por um ou mais computadores que decidiriam, sem interferência humana, todos os movimentos do veículo. O investimento seria absurdamente alto e ainda precisaríamos adaptar todos os automóveis. Mas parece ser uma solução bem razoável, que já está em estudos em vários lugares, inclusive nos laboratórios da Audi, em Los Angeles, EUA.

A propósito, São Paulo deverá ser uma das primeiras cidades do Brasil a cumprir a resolução do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) Nº 212/06, que dispõe sobre a implantação do SINIAV (Sistema de Identificação Automática de Veículos) em todo o território nacional. O SINIAV é um sistema composto por placas eletrônicas instaladas nos veículos, antenas leitoras, centrais de processamento e sistemas informatizados. A partir desse Sistema, ficará mais fácil fiscalizar e identificar os veículos que circulam. O objetivo é dar mais segurança dos cidadãos, aperfeiçoar a gestão do tráfego e a fiscalização de veículos. No caso de São Paulo, espera-se reduzir a inadimplência no pagamento de IPVA, licenciamento e multas. No futuro será possível autuar condutores por excesso de velocidade a partir dos dados fornecidos. É o começo de tudo.

O futuro do trânsito motorizado é entrar em um veículo e ser conduzido pela máquina ao invés de ser conduzido. Nenhum problema com motoristas que dormem ao volante ou que dirigem bêbados. Bastará embarcar e relaxar. Os apressadinhos, que ironia, terão que ir de bicicleta.

DEZ MANDAMENTOS DO HOMEM FEIO

Por um homem feio:


1 Não somos enganados
Jamais uma viúva negra poderá nos dar o golpe.
Nós feios temos um radar.
Se alguma menina linda quiser
ficar com um de nós e, em seguida,
desejar ir para nossa casa,
isso significa que algo está errado.

2 Ninguém nos acusa
Nenhuma pessoa irá nos acusar de
assédio sexual no trabalho.
Isso é certo devido a
lógica das circunstâncias.

3 Ninguém duvida de nossa capacidade
As mulheres lindas são acusadas
de saírem com os chefes para conseguirem
escalar posições.
Mas, se um feio "subir" na carreira,
ninguém irá duvidar de sua capacidade
para tal posto.

4 Somos livres de extorsão
Muitos homens acabam pobres
depois de se envolverem em
um relacionamento.
Impossível que a mesma situação ocorra com um feio.
Ninguém vai querer se "arriscar" tanto.

5 Somos incomparáveis
Não precisamos vencer o fantasma do corpo perfeito,
pois ninguém irá se comparar conosco.

6 Temos um amor honesto
Depois de superar a primeira impressão,
as brincadeiras e tudo mais, se alguém
ficar apaixonado por um feio,
pode ter certeza que este é o amor mais
honesto de todos.

7 Não esperamos na porta
Não precisamos esperar para entrar
em um boliche, por exemplo.
Nenhum segurança quer nos ter como companhia,
eles logo nos mandam entrar.

8 Somos atendidos rapidamente
Não sofremos com a burocracia
estatal ou privada.
Tal como vemos no item anterior,
as pessoas nos atendem muito rápido.

9 Podemos economizar
Se pararmos de brigar frente
ao espelho e atirarmos a
balança pela janela,
terminamos com a angustia
e economizamos uma grana.


10 Salvamos o planeta
Merecemos o Prêmio Nobel da Paz,
pois dizem que desapareci
de casa e fui abduzido.
Os extraterrestres me
analisaram e disseram:
"Se os humanos são assim,
melhor pararmos de nos contagiar...
não convém invadir o planeta Terra".


Nós salvamos a humanidade!!!

TODO CUIDADO É POUCO...


terça-feira

MAIORIDADE PENAL PODE CAIR PARA 16 ANOS


Maioridade penal pode ser reduzida para 16 anos

Justiça: proposta permite prisão de jovens de 16 e 17 anos por crimes hediondos.

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou na semana passada a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que reduz a maioridade penal no país.

Com a mudança, jovens entre 16 e 18 anos, poderão ser responsabilizados criminalmente, mas deverão passar antes por exame psicobiológico para determinar se tem discernimento do ato delituoso cometido. Quando condenados por crimes hediondos, como assassinato por roubo, sequestro e tráfico de drogas, os jovens terão de cumprir pena de prisão. Condenação por crimes brandos será substituída por penas alternativas, de caráter sócio-educativo. Outra mudança será que o jovem que cumprir pena em regime fechado será separado dos maiores de 18 anos.

O projeto é polêmico e as opiniões dividem-se. A promotora da infância e juventude, com atribuição em atos infracionais, Cleonice Rodrigues Aires, afirma que a sociedade vai perder com a redução da maioridade porque "existe uma ilusão de que nada está sendo feito para mudar a situação destes menores". Ela explica que existem muitas medidas, de responsabilidade dos municípios, que estão sendo executadas ainda de forma precária: "Mesmo assim, a atual proposta sócio-educativa, de educação, de inserção social e assistência psicológica não se compara aos resultados questionáveis de uma pena nos presídios". A promotora explica que "não existe nenhum adolescente que não tenha passado por uma avaliação psicológica, pois trabalhamos primeiramente com a compreensão das razões que levam estes adolescentes a praticar os atos infracionais". Ela também revela que o tempo de reclusão para maiores de 18 anos, nos casos de roubos e assaltos, é igualmente executadas por menores infratores dentro do Case (Centro de Apoio Sócio-educativo): "Na maioria dos nossos casos cotidianos a resposta é a mesma. Se prevem medidas em meio aberto, é porque são avaliados a situação do menor e a infração cometida". A promotora afirma ainda que não conhece nenhum caso de uso de drogas dentro do Case, pois o controle é mais rígido que no sistema prisional, mais comprometido com a recuperação e com a inserção ao ambiente familiar.

O promotor Marcelo Pires, da Promotoria Criminal Ministério Público, explicou que mudou sua opinião sobre o tema após conhecer as medidas sócio-educativas realizadas nos Cases: "Eu entendia que o caminho para enfrentar a violência era a maioridade, mas agora acredita que prender estes jovens, com origens em famílias desestruturadas, não será solução para reduzir a criminalidade no país. O caminho não é prender o jovem, é educar, dar condições para que ele possa escolher uma vida diferente". Ele considera a proposta uma solução muito simplista, pois "a prática de atos infracionais são resultados meramente sociais". A solução para o promotor é promover a assistência a estes jovens, com investimentos pesados em educação e assistência: "Se a família não dá este amparo, o estado precisa dar, não tem como condenar um adolescente nestas condições. É necessário criar um critério biopsicológico, avaliar a sua maturidade e a consciência de ilicitude deste jovem". O Promotor afirma que se o Estado suprir estas deficiências e mesmo assim o adolescente continuar praticando os atos, aí sim ele precisa ser responsabilizado pelos seus atos.

O delegado titular da Delegacia de Proteção a Criança e Adolescente de Passo Fundo, Mário Pezzi, concorda com a decisão dos senadores da Comissão de Constituição e Justiça: "A pena deveria ser igual para todas as idades, como acontece nos Estados Unidos e na Inglaterra". O delegado considera que é necessário o cumprimento das penas em locais separados, pois presume-se que os jovens possam ser recuperados. Ele explica que "o atual sistema de medidas sócio-educativas precisa ser aprimorado, com atendimento psicológico, educacional e de assistência social realmente efetivos, pois as penas estabelecidas pelo ECA (Estatuto da Criança e Adolescente), constituem um estímulo para a prática ilícita".O texto, do senador Demóstenes Torres (DEM-GO), segue para votação no plenário do Senado em dois turnos. Depois, também terá que ser apreciado pela Câmara dos Deputados.

O que é maioridade penalA Constituição determina, no artigo 228, maioridade penal a partir dos 18 anos. É a idade em que um jovem passa a responder inteiramente por seus atos, como cidadão adulto, de acordo o Código Penal. Atualmente, menores de 18 anos são julgados pelo ECA.

Outros paísesEm países como Estados Unidos e Inglaterra não existe idade mínima para a aplicação de penas. Nesses países são levadas em conta a índole do criminoso, independente da idade, e sua consciência a respeito da gravidade do ato que cometeu. Em Portugal e na Argentina, o jovem atinge a maioridade penal aos 16 anos. Na Alemanha, a idade-limite é 14 anos e na Índia, sete anos.
E agora, que sinuca de bico. Gostaria de saber sua opinião sobre o assunto, pois é um tema muito polêmico e as opiniões se dividem. Qual a sua sobre esse assunto???

MÉDICO DO INTERIOR


Um velho doutor que sempre trabalhara no meio rural, achou que tinha chegado a hora de se aposentar depois de ter exercido a medicina mais de 50 anos !

Ele encontrou um jovem médico para o lugar dele e sugeriu ao novo diplomado que o acompanhasse nas visitas domiciliares, para que as pessoas se habituassem a ele progressivamente.

Na primeira casa uma mulher queixou-se que lhe doía muito o estômago.

O velho doutor respondeu-lhe:- Sabe, a causa provável é que você abusou das frutas frescas... Por que não reduz a quantidade que consome ?

Quando eles saíram da casa o jovem disse:- O senhor nem sequer examinou aquela mulher...

Como conseguiu chegar ao diagnóstico assim tão rápido ?

- Oh, nem valia a pena examiná-la... Você notou que eu deixei cair o estetoscópio no chão ?

Quando me abaixei para apanhá-lo, notei que havia meia dúzia de cascas de mangas, um pouco verdes, no balde do lixo. É provável que isso lhe deu as dores.

Na próxima visita você se encarrega do exame.- Humm ! Que esperteza ! Eu penso que vou tentar empregar essa técnica.

Na casa seguinte, eles passam vários minutos a falar com uma mulher ainda jovem.

Ela queixava-se de uma grande fadiga:- Eu me sinto completamente sem forças...O jovem doutor disse-lhe então :

- Você deu provavelmente muito de si para a igreja... Se reduzir essa atividade, talvez recupere um pouco de sua energia.


Assim que deixaram aquela casa, o velho doutor disse para o novo :

- O seu diagnóstico surpreendeu-me... Como é que chegou à conclusão que aquela mulher se dava de corpo e alma aos trabalhos religiosos ?

- Eu apliquei a mesma técnica que o senhor me indicou :deixei cair o meu estetoscópio e, quando me abaixei para o apanhar, vi o padre debaixo da cama...!!!

TROQUE UM PARLAMENTAR POR 344 PROFESSORES


Várias pessoas receberam este e-mail de um professor da Bahia cuja realidade é a mesma em todos es estados. Estou aderindo a campanha
do colega pelos motivos abaixo relacionados.

"TROQUE UM PARLAMENTAR POR 344 PROFESSORES"

Prezado amigo!

Sou professor de Física, de ensino médio de uma escola pública em uma cidade do interior da Bahia e gostaria de expor a você o meu salário bruto mensal: R$650,00


Eu fico com vergonha até de dizer, mas meu salário é R$650,00. Isso mesmo! E olha que eu ganho mais que outros colegas de profissão que não possuem um curso superior como eu e recebem minguados R$440,00. Será que alguém acha que, com um salário assim, a rede de ensino poderá contar com professores competentes e dispostos a ensinar?

Não querendo generalizar, pois ainda existem bons professores lecionando, atualmente a regra é essa: O professor faz de conta que dá aula, o aluno faz de conta que aprende, o Governo faz de conta que paga e a escola aprova o aluno mal preparado. Incrível, mas é a pura verdade! Sinceramente, eu leciono porque sou um idealista e atualmente vejo a profissão como um trabalho social. Mas nessa semana, o soco que tomei na boca do estomago do meu idealismo foi duro!
Descobri que um parlamentar brasileiro custa para o país R$10,2 milhões por ano. São os parlamentares mais caros do mundo. O minuto trabalhado aqui custa ao contribuinte R$11.545.
Na Itália, são gastos com parlamentares R$3,9 milhões, na França, pouco mais de R$2,8 milhões, na Espanha, cada parlamentar custa por ano R$850 mil e na vizinha, Argentina, R$1,3 milhões.
Trocando em miúdos, um parlamentar custa ao país, por baixo, 688 professores com curso superior !
Diante dos fatos, gostaria muito, amigo, que você divulgasse minha campanha, na qual o lema será:

"TROQUE UM PARLAMENTAR POR 344 PROFESSORES".

COMO VOCE VAI VOTAR DEPOIS DE LER ESTA MATÉRIA??

DIVULGUEM, EU JÁ ADERI À CAMPANHA!

Obrigado !!!